12 de fev de 2009

I wish, I wish, I wish...

    Eu quero mais é fugir. Fugir desse lugar. Pôr uma mochila nas costas e sair por aí. Andarilho, de preferência, mas acho que pegaria uns ônibus, naquelas rodoviárias caindo aos pedaços das cidades pequenas, talvez até carona de carro, mas isso seria arriscado. Daí arrumava emprego de faxineiro nas cidades em que eu ficava, quando juntasse dinheiro o suficiente eu me mandava pra outra cidade. Um negócio estilo "Na Natureza Selvagem", só que com dinheiro (afinal é uma das coisas que move o mundo, e hoje em dia isso é preciso). A duas únicas coisas que me prendem é saber que vou sentir saudade de todo mundo e que isso faria eu voltar correndo, e que se eu saísse assim, minha vó e a minha mãe ficariam doentes. De verdade. 
    Conheço poucos lugares, e esse é um motivo a mais pra eu querer sair por aí. Tenho até um roteiro na cabeça. Serra Gaúcha, até o Itaimbézinho, dali pro litoral de SC. No Paraná, parada obrigatória na Ilha do Mel, depois SP, RJ, Minas, Nordeste... Talvez até alguns países da América do Sul. Mas o que eu queria mesmo era ter um Kombi, pintar toda ela, que nem a da Janis Joplin. Pôr todos meus amigos lá dentro, e pôr o pé na estrada. Aí eu e o Fábio ficávamos tocando violão nas praças das cidades, pra ganhar dinheiro. Ia ser engraçado. Por isso que quando o Bernardo vem querendo me emprestar aqueles livros beatnicks do Jack Kerouac (a maioria dos livros é sobre pessoas que saem viajando por aí pra se "encontrar"), eu logo digo que não. Tenho medo de que eles acabem me influenciando, e eu vá embora mesmo. Enfim, eu quero fugir...



Ontem na casa do Marcelo e da Gabi, finalmente saiu um ensaio, semi ensaio na verdade, quase uma jam session, do Zero de Conduta. Eu fiquei bem feliz com isso, pq eu esperava há muito por esse fato. Mesmo que o NX Zero tenha atrapalhado o ensaio, a gente conseguiu passar "Que Loucura" da Cachorro Grande e "Anna Júlia" do Los Hermanos, e nós nem tinhamos combinados nenhuma música pra tocar, foi tudo de improviso, ali na hora. O Fábio fez uma versão rock pra uma música do Belchior, e eu e ele tocamos lá. Vai ficar muito do caralho, quando tiver pronta. Próximo passo é encontrar um baterista que tenha tempo pra ensaia, e ir pra um estúdio, com as músicas já previamente combinadas. Senti que a banda tem um futuro. Não que a gente vá fazer sucesso mundial, ou algum sucesso em Porto Alegre (o que já é muita coisa), a questão é que sairam direitinho as músicas. Tá bom, foram duas, mas eu lembro do primeiro ensaio do tempo da banda do colégio. Que coisa deprimente. Não saiu uma música inteira. Todo mundo perdido. Ninguém se acertava no tempo das músicas (nesse quesito eu atrapalhava bastante). Acho que estamos no caminho certo.



       "I'm gonna start a revolution from my bed"     
                                            Oasis - Don't Look Back in Anger

Um comentário:

  1. eu vo contigo! vamu arranja uma kombi, eu tenho parceria certa pra nós!

    ResponderExcluir