18 de fev de 2009

Se o negócio ficar feio, segure no 'Puta Merda'.

     Daqui a pouco recomeçam minhas aulas. Nomadismo total. De manhã no Centro, de tarde quase em Viamão, almoços no RU. Não que isso seja ruim. Rever o pessoal lá da veterinária, que eu tô com saudade. Ficar lá no Campus ouvindo "Wild Horses" no MP3 e observando o movimento (tanto animal, quanto de pessoas).  Uma das coisas boas de quando começa um semestre, é que entram alunos novos, e tu pode conhecer pessoas novas, novas amizades, etc. O ruim mesmo é a pressão que vai recomeçar, e isso eu odeio. E  o pior de tudo é que eu odeio essa pressão, mas eu faço pressão sobre mim mesmo. Sabe aquelas pessoas que funcionam melhor sobre pressão ? Aqueles jogadores que dizem jogar melhor com a torcida contra ? Eu acho que sou assim. Mas tive que beijar a lona pra aprender a lição. E esse semestre quero ter o "Eye of the Tiger" denovo, ajudou bastante no último semestre. Mas não quero abusar tanto dessa vez.
    As férias passaram num piscar, e o início dela foi bem inútil. Em um momento de "nadismo" eterno, até criei esse blog. Foi render mesmo depois que acabou o vestibular da UFRGS, ou um pouco antes até, sendo o ponto alto, obviamente, a viagem pra Capão. Se Deus chegasse e me dissesse "Dou-lhe-te mais um mês de férias...", talvez eu não aceitaria. Mas se ele chegasse e dissesse "Ofereço-lhe mais duas semanas em Capão, com teus amigos..." Aceitaria na hora.


    No final de semana passado após o aniversário da minha irmã, eu e meus amigos fomos pra um barzinho na Cidade Baixa, o Aquavit, lugar legal pra ir, conversar e tal. Revi o Lima e o Diego. Dei os parabéns pela aprovação na UFRGS (Lima destruiu no vestibular, tá louco). Depois fomos embora, eu, o Bernardo, o Marcelo e o Solano. Eu e o Bernardo íamos dormir no Marcelo. Era umas três da manhã. Como bom Engenheiro Mecânico, o Marcelo ficava acelerando aquela porra daquele carro, d evez em quando, que nem um louco. Mas quando a gente pedia, ele parava. Uma hora, nós já tinhamos deixado o Solano em casa, e estávamos na III Perimetral. Segue o papo:

Marcelo: "Vô mete a cento vinte nessa Perimetral de merda."
Eu: "Tu tá maluco, meu... Não faz isso... Tu quer nos matar... PUTZ, SEGURA NO 'PUTA MERDA' !!!!"
Bernardo: "Não tem cinto aqui atrás, nem 'puta merda'... Falo gurizada!!"
TODOS: "AUHAUHAUHAHUAUHAUHUHAUHAUHAHUAUHAUHAHUAHUAHUAHU"

Um pouco mais pra frente, na mesma perimetral, estávamos passando em frente da casa de um ex-colega nosso do colégio. Aqueles CDF's desgraçados, que sabem que são inteligentes,  são esnobes, se acham melhor que os professores, enfim. Só sei que passamos xingando o cara na frente da casa dele, e que essa foi a melhor coisa que eu fiz naquela madrugada.

PS: Nenhum dos integrantes do carro havia bebido.

"Y las chicas fumando nos digan que fue todo una broma, nada terminó..."
                                        Fito Paez - Lo que él Viento Nunca se Llevo                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário