9 de jan de 2009

Why don't you and I ?

     Nessa quarta o vestibular acabou. E eu me mandei pra festa das tintas do meu ex-curso pré-vestibular. Grande coisa que eu não sou mais vestibulando. Alguns dos meus amigos ainda são, e assim como eles me apóiam nas horas difíceis, eu apoiei eles na hora do vestibular... E na hora de comemorar que acabou também. Na verdade a festa pra mim, foi mais "festa da água" do que festa das tintas. Só me molhei. Mas é muito legal o astral da festa, a galera toda muito feliz que acabaram as provas. Alguns mais, outros menos. Tava lá com o Bernardo, o Cabeça e o Marcelo. Enquanto a festa estava no cursinho, propriamente dito, eu tava feliz. Tava curtindo... Até que os professores subiram em um trio elétrico e foram em direção ao Parcão (como fazem todo ano). Quando chegamos no Parcão, eu comecei a lembrar da festa das tintas do ano passado. O negócio com a Camila, e tudo mais. Por incrível que pareça, eu não comecei a ficar triste. Comecei a ficar brabo comigo mesmo. Por ter passado tanto tempo e eu ainda não ter esquecido. Não consigo ir naquela parte do Parcão sem lembrar o que aconteceu, não consigo ouvir Everlong, pq eu também lembro dela.
     É estranho, quando eu lembro da Camila, eu não lembro com carinho ou que volte alguma pontinha de paixão por ela. Eu simplesmente lembro dos fatos, e fico me perguntando pq não apareceu alguma guria que me desperte a atenção. Claro que já apareceu, mas não com a mesma intensidade.
     Naquela mesma noite da festa, eu tava vendo tevê, e como não tinha nada de bom, desliguei e fiquei no escuro pensando na vida. Aí minha mãe passou, e segue o diálogo:

Mãe: -Que que tu tá fazendo no escuro ?
Eu: -Nada. [\tédio]
M: - Tô vendo que tu não tá fazendo nada... Mas o que tu tá fazendo ?
E: - [\eu já respondi isso] Tô aqui... pensando...
M: - Ahhhh tá... Tá apaixonado, então...
E: [\MEU DEUS ! mas sem deixar transparecer a emoção] Não... Quem me dera estivesse.

     Esse "quem me dera estivesse" saiu ao natural. Depois fiquei refletindo sobre ele. E acabei dormindo no sofá 

Nenhum comentário:

Postar um comentário