12 de jan de 2009

"euvirado"

     Sexta eu não lembro que horas acordei. Não lembro o que almocei. Só sei que faltou luz de no final da tarde e que de noite eu fui pra casa do Bernardo. Ia ter churrasco lá, e todo pessoal que vai pra praia ia estar lá, e ia mais um pessoal. Falamos bobagens e mais bobagens. Íamos ver o filme do Zodíaco, mas o Diego e o Montanha não calavam a boca, aí decidimos parar de ver. Eu e o Marcelo fomos jogar alguma coisa no pc. Eu adoro essas coisas que a gente faz. Churrasco, pizzas... Nós ficamos falando bobagem até tarde e rindo de qualquer coisa. Faz parte da lista das coisas que eu mais gosto de fazer.
     Depois, enquanto alguns dormiam e outros iam embora, ficamos conversando até o dia clarear. Rindo do "eubolado", "OMATIC - O Trapaceador", das imitações do TransMonicão, entre outras coisas.
     Só sei que eu virei aquela noite. Fui dormir umas sete da manhã, e acordei as dez com uma disposição sobrenatural. Não sei como eu consigo isso. Dormir pouco e não se sentir cansado ao longo do dia, só vou sentir sono de noite mesmo.
     No sábado tinha aquelas festas chatas de família a noite. Eu me sinto meio deslocado na nossa família. Uma vez eu deixei de ir numa dessas jantas familiares pra ir na casa do Marcelo ver o jogo do Grêmio contra o Santos na semi-final da Libertadores, ano passado. Na maioria das vezes sinto que eles são mais minha família, do que minha família propriamente dita (excetuando minha mãe, meu pai, minha irmã, meu vô e minha vó).Tenho alguns motivos, mas no fundo eu não sei pq. Passei a festa inteira com sono, fazendo cara de quem tá gostando e comendo. comendo principalmente, e comendo MUITO.
    No domingo acordei cedo pra fazer outra coisa que está na lista das coisas que eu mais gosto de fazer: Jogar futebol. E eu ia jogar com um pessoal que eu nunca vi na vida. Juntaram um time lá na comunidade do Grêmio que eu participo. O time perdeu, mas eu saí feliz pq eu fiz um gol e dei passe pra mais três. O importante é competir. mentira, mas eu saí feliz igual.
     E a ida pra pra praia cada vez mais perto, amanhã entraremos na contagem regressiva. Eu quero ir de uma vez. Deixar essa cidade pra trás, esquecer um pouco os problemas, e é claro falar bobagem 24 horas por dia. (Na verdade falar bobagem 24 horas por dia só o Solano consegue, pq só ele fala dormindo). Ansiedade, ansiedade, ansiedade...


"Podem tirar tudo do homem, menos o conhecimento."
    Cabeça, com um pouco de sangue no seu álcool.

Nenhum comentário:

Postar um comentário